terça-feira, 30 de junho de 2015

República Democrática da Grécia

A Grécia, no seu todo, e os gregos na sua maioria, são um falhanço. Há corrupção em toda a linha de classes sociais. E detestam pagar impostos.
A atualidade daquele país e povo não corresponde com o passado glorioso de há milhares de anos.
Como a culpa não pode ser minha (nossa, enquanto povo), resolveram eleger a Austeridade como a razão de todos os males. Porventura, até a Austeridade poderia ser a causa da separação entre Tsipras e a companheira!
Com a sua total soberania, elegeram para o seu governo, um partido de esquerda radical que (imagine-se!) se aliou a um partido da extrema direita!
Aprontam-se agora para dizer sim ou não a um referendo a uma pergunta de 68 palavras, a qual não percebem muito, mas que se resume a sair ou ficar no Euro.
Vão votar (oráculo), na sua maioria, pelo SIM.
Porque se votarem NÃO, preparemo-nos todos, gregos e "troianos", para ver nascer na Europa a "República Democrática da Grécia"!
Espero enganar-me...

domingo, 28 de junho de 2015

Grafonola, The Gramophone Company


via IFTTT

Referendo na Grécia: Diferente de 2011?

Sabemos todos que os políticos, em geral, têm a memória curta...
Este palhaço vestido de intelectual, não foge à regra (‪#‎Tsipras‬): Em Outubro de 2011, vaticinou um desastre, se fizessem um referendo que poderá colocar o povo grego entre a espada e a parede (ou seja, entre dizer sim ou não à austeridade, ou entre ficar ou sair do Euro).
Pois, será pelas suas próprias mãos que o referendo vai em frente (até ver...). O desastre está ali ao virar da esquina. Mas tenho as minhas dúvidas quanto ao povo grego ser assim tão anti-Euro. Provavelmente ganha mesmo o SIM (Oráculo).
E a este desengravatado não lhe restará outra coisa senão demitir-se. Se isso acontecer, ficamos todos mais aliviados. A Europa não é para radicais, nem de esquerda, nem de direita. Está no nosso ADN o equilíbrio e o bom senso.
Vejam bem o que ele disse em 2011. Agora, avançou ele próprio para o referendo. Palhaço!

sábado, 27 de junho de 2015

A Grécia - Mais um bitaite...

Estou cansado da Crise Grega... Como todos vós, de certeza. Temos que aguentar, porque isto ainda vai durar mais umas semanas... Mas ainda vou mandar mais um "bitaite":

O Primeiro-Ministro Alexis Tsipras decidiu convocar um referendo para que o povo grego decida se deve assinar um acordo com a Troika, ou não. 

Vai-se meter numa trapalhada cuja configuração legal é por demais duvidosa... Mas valia, porventura, encomendar uma sondagem mais abrangente... Enfim...

Por outro lado, deu a entender que vai defender o "Não" ao acordo, o que pode precipitar a Grécia e a Europa para "mares nunca dantes navegados".

O povo grego, que está - com toda a certeza - ainda mais cansado que eu desta "tragédia grega", com medo do abismo vai (Oráculo) votar "Sim" na sua maioria.


Assim, já Tsipras terá uma desculpa para fazer o que tem de ser feito. E, depois, demite-se (aqui já não arrisco tanto o meu oráculo...).


No fim, no fim, fica "livre de uma penhora" e já pode voltar a ser comunista com ideias extravagantes, e participar outra vez em manifestações anarquistas em paz e sossego... 



Isto, para além de salvar a sua união de facto...