quarta-feira, 15 de maio de 2013

Depósitos a financiar resgates só como último recurso, diz o BCE

Membro do Conselho Executivo do BCE pede definição clara das fontes de financiamento de eventuais futuros resgates bancários.

Para Joerg Asmussen, que falou antes do arranque da reunião do Ecofin, os depositantes com mais de 100 mil euros devem estar no último lugar da hierarquia de credores.

Em caso de resgate bancário, argumentou Asmussen, os accionistas devem ser os primeiros a assumir perdas. Seguem-se todos os credores juniores e depois os credores seniores detentores de instrumentos de dívida não garantidos. Só como último recurso devem ser chamados a contribuir os depósitos com mais de 100 mil euros, sendo que em nenhum caso as poupanças inferiores a esse montante podem ser atingidas.

"Na reunião de hoje o Ecofin vai discutir a proposta de directiva sobre a resolução de crises bancárias, que no nosso entendimento deveria ser adoptada rapidamente porque queremos ter definidos os instrumentos de financiamento de resgates já em 2015 e não em 2018", disse Asmussen, citado pela Bloomberg, numa declaração que contraria os argumentos que o ministro alemão das Finanças escreveu ontem no Financial Times, num artigo onde defendia uma união bancária a dois tempos.

In, http://economico.sapo.pt/, by Pedro Latoeiro

Sem comentários: