quarta-feira, 23 de maio de 2012

Case-se com quem gosta de conversar

- Case-se com alguém que você gosta de conversar...

- Porque quando o tempo for seu inimigo, e as linhas de expressão dominarem sua face e sua vitalidade não for como você gostaria, tudo que restará será bons momentos de conversa com alguém que viveu com você muitas histórias, que segurou as suas mãos inúmeras vezes, que o abraçou quando sabia que precisava e que lhe deu a palavra no tempo certo.

Vai-se lembrar ao longo da vida de momentos felizes, engraçados, apaixonados e vocês ainda vão rir muito juntos.
Então lembre-se que a beleza passa, pois é vã. Mas o carinho, o respeito e o conhecimento aumentam a cada dia.
Então, case-se com alguém... com quem realmente você gosta de conversar, porque ao longo dos anos, isso fará toda a diferença...


Add caption

terça-feira, 15 de maio de 2012

Truques para abastecer um automóvel e poupar.


O autor deste texto trabalha numa refinaria há 31 anos.Truques de um Engenheiro de Segurança para abastecer os veículos!Interessante!

Assim que você levar a sério e passar a aplicar os truques que a seguir são explicados, passará a aproveitar ao máximo o seu combustível e, portanto, o seu dinheiro...

Espero que lhe sejam proveitosos.

1.º Truque: Encher o tanque sempre pela manhã, o mais cedo possível.A temperatura ambiente e do solo é mais baixa. Todas os postos de combustíveis têm os seus depósitos debaixo terra.Ao estar mais fria, a terra, a densidade da gasolina e do diesel é menor.O contrário se passa durante o dia, quando a temperatura do solo sobe, e os combustíveis tendem a expandir-se.Por isso, se você enche o tanque ao meio dia, pela tarde ou ao anoitecer, o litro de combustível não será um litro exactamente.Na indústria petrolífera a gravidade específica e a temperatura de um solo tem um papel muito importante.Onde eu trabalho, cada carregamento de combustível nos caminhões é cuidadosamente controlada no que diz respeito à temperatura.Para que, cada galão vertido no depósito (cisterna) do caminhã seja exacto.

2.º Truque: Quando for pessoalmente encher o tanque, não aperte a pistola ao máximo (pedir o mesmo ao abastecedor no caso de ser servido).Segundo a pressão que se exerça sobre a pistola, a velocidade pode ser lenta, média ou alta.Prefira sempre o modo mais lento e poupará mais dinheiro.Ao encher mais lentamente, cria-se menos vapor e, a maior parte do combustível vertido converte-se num cheio real, eficaz.Todas as mangueiras vertedoras de combustível devolvem o vapor para o depósito.Se encherem o tanque apertando a pistola ao máximo uma percentagem do precioso líquido que entra no tanque do seu veículo transforma -se em vapor do combustível, já contabilizado, volta pela mangueira de combustível (surtidor) ao depósito da estação. Isso faz com que ,os postos consigam recuperar parte do combustível vendido, e o cliente acaba pagando como se tivesse recebido a real quantidade contabilizada, menos combustível no tanque, pagando mais dinheiro.

3. º Truque: Encher o tanque antes que este baixe da metade. Quanto mais combustível tenha no depósito, menos ar há dentro do mesmo.O combustível evapora-se mais rapidamente do que você pensa.Os grandes depósitos cisterna das refinarias têm tectos flutuantes no interior, mantendo o ar separado do combustível, com o objectivo de manter a evaporação ao mínimo.

4.º Truque: Não encher o tanque quando o posto de combustíveis estiver sendo reabastecido e nem imediatamente depois.Se você chega ao posto de combustíveis e vê um caminhão tanque que está abastecendo os depósitos subterrâneos do mesmo,ou os acaba de reabastecer, evite, se puder, abastecer no dito posto nesse momento.Ao reabastecer os depósitos, o combustível é jorrado dentro do depósito, isso faz com que o combustível ainda restante nos mesmos seja agitado e os sedimentos assentes no fundo acabam ficando em suspensão por um tempo.Assim sendo você corre o risco de abastecer o tanque com combustível sujo.


segunda-feira, 14 de maio de 2012

Sugestões do YouTube - 14/05/2012

YouTube Logo

14/05/2012

Últimas atualizações de subscrição Descobrir mais canais para subscrever

NationalGeographic

Reproduzir todos »
Video
14/05/2012

euronewspt

Reproduzir todos »

fashiontv

Reproduzir todos »

RFMvi

Reproduzir todos »

FIFATV

Reproduzir todos »

disneychannel

Reproduzir todos »

Tobuscus

Reproduzir todos »

RealCenario

Reproduzir todos »

nocommenttv

Reproduzir todos »

theultimatefly

Reproduzir todos »

fcporto

Reproduzir todos »

nunodokelho

Reproduzir todos »
Seguir o YouTube:
© YouTube 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Como Maria nos conduz à Eucarístia


Reproduzo, na íntegra, um "post" do Sr. Pe. Manuel Amorim, a quem dou o meu agradecimento, no Grupo do Facebook do Secretariado de Liturgia do Porto, pela relevância que o texto tem.:
"Como Maria nos conduz à Eucaristia
Como dizia o bem-aventurado João Paulo II, em Maria poderemos encontrar a relação íntima entre a Igreja e a Eucaristia. Por meio dela somos levados a contemplar de forma única o rosto de Cristo. Por ela também somos conduzidos à Eucaristia.
Maria, presente na primeira comunidade que esperou o Pentecostes, certamente não deixaria de estar no meio dos fiéis da primeira geração cristã, “assíduos à fracção do pão”. E, para além da participação na Eucaristia, nela permanece, sem dúvida, uma profunda atitude interior: mulher eucarística, na totalidade da sua vida e modelo da Igreja a ser imitado, na sua relação com a Eucaristia.
Com efeito, a Eucaristia é Mistério da Fé. Ultrapassa toda a nossa compreensão e, por isso, pede-nos um total abandono à Palavra de Deus. Ora, ninguém como Maria nos pode servir de modelo e guia, em tal atitude. Dando cumprimento ao mandato de Jesus, “fazei isto em memória de Mim”, não ignoramos a indicação de Maria, “fazei tudo o que Ele vos disser”. «Com a solicitude materna, expressa nas bodas de Caná, parece que nos diz: Não hesiteis, confiai nas palavras do meu Filho. Se Ele pôde mudar a água em vinho, também é capaz de fazer, do pão e do vinho, o seu corpo e sangue, entregando aos que crêem neste mistério, o memorial vivo da sua Páscoa, tornando-se pão da vida».
De certo modo, Maria viveu a sua fé eucarística, antes da Eucaristia ser instituída, ao oferecer o seu seio virginal à Incarnação do Verbo de Deus. Na anunciação, concebeu o Filho divino na realidade física do corpo e do sangue, antecipando em si o que se realiza sacramentalmente em cada crente que recebe, no sinal do pão e do vinho, o corpo e o sangue do Senhor.
Existe, pois, uma analogia entre o Fiat (faça-se) de Maria e o Ámen de cada fiel que recebe o corpo do Senhor. A Maria, foi pedido que acreditasse que Aquele que ela concebia, por obra do Espírito Santo, era o Filho de Deus. A nós, imitando a fé da Virgem, é-nos pedido, no mistério eucarístico, que acreditemos que o mesmo Jesus, Filho de Deus e de Maria, se torna presente, em todo o seu ser humano e divino, nos sinais do pão e do vinho.
Na visitação, levando em seu seio o Verbo incarnado, ainda invisível aos olhos dos homens, é como que o sacrário, o primeiro da história, do Filho de Deus, para adoração de Isabel, extasiada pelos olhos e pela voz de Maria. E Maria se deslumbra ao contemplar o rosto de Cristo recém-nascido e acolhendo-o nos seus braços. Não é isto, porventura, o modelo inatingível que deve inspirar as nossas comunhões eucarísticas?
Maria viveu a dimensão sacrificial da Eucaristia, na apresentação do Senhor, ouvindo do velho Simeão que aquele menino seria sinal de contradição e que uma espada lhe trespassaria a alma, prenunciando o drama do Calvário. Aí vive uma espécie de «Eucaristia antecipada», uma comunhão espiritual de desejo e oferenda que se cumpre na união com o Filho na sua Paixão e depois na participação da Eucaristia, memorial da Paixão, presidida pelos Apóstolos.
Como imaginar os sentimentos profundos de Maria, ao ouvir dos lábios de Pedro, Tiago, João e dos outros apóstolos, as palavras «isto é o meu corpo que vai ser entregue por vós». Aquele corpo, entregue em sacrifício e presente nas espécies sacramentais, era o mesmo corpo concebido no seu ventre! Para Maria, receber a Eucaristia, deveria significar como que um de novo acolher no seu seio aquele coração que batera, em uníssono, com o seu e reviver, pessoalmente, o que tinha experimentado, junto à cruz.
Viver o memorial da Eucaristia implica o compromisso de nos conformar com Cristo, de entrar na escola da Mãe e aceitar a sua companhia. (Cfr. João Paulo II, Ecclesia de Eucharistia, 17 Abril 2003, nº 53-58)"